sábado, 24 de janeiro de 2009

Pau, Pau... Pedra, Pedra - A História de Paulo Pedro

Paulo Pedro era pau, pau
Pedra, pedra.
Para Paulo Pedro não prestava
“pode ser, talvez, quem sabe”.
Paulo Pedro era a própria
Precisão em pessoa.
Paulo Pedro era fera,
Paulo Pedro era o máximo!

Se Paulo Pedro cismava
Que tal coisa era de um jeito
Batia forte no peito
E ai do pobre coitado
Que ousasse se opor.
Partia pronto e preciso
Com quatro pedras na mão
Para cima do patife.
Paulo Pedro era um terror,
Mais durão do que xerife.

Nas brincadeiras de pega,
Pebolim ou ping-pong,
Na pescaria em quermesse,
Na peteca e no pião,
Paulo Pedro era o primeiro,
E ai de quem, por acaso,
Ousasse desafiá-lo
E ficasse campeão!


(trecho inicial do livro "Pau, Pau...Pedra, Pedra!")

Se você se interessou, é só enviar um e-mail para otaciliopoeta@hotmail.com, encomendando um exemplar. Sai por apenas R$ 10,00, incluindo a postagem.

O livro também está à venda nos seguintes pontos de venda em Limeira;
Livraria Toda Letra - Av. Maria Theresa de B. Camargo, 402, próximo à Igreja Bom Jesus.
Café Cultural Loja 1 - Rua Benedito Kuhl, 999 - Atrás da Santa Casa

12 comentários:

  1. Bom dia Otacílio,
    Adorei a história de Paulo Pedro, também já fui um Paulo Pedro e assim como ele também às vezes tenho recaídas. Adorei seu jeito simples de escrever, as pessoas procuram isso: simplicidade!Quero ler tudo que você escrever, já sou sua fã!!!
    Bjs
    Ivana.

    ResponderExcluir
  2. Que bom conhecer alguém que reconhece ter sido um Paulo Pedro. Todos somos um pouco. E obrigadíssimo pelo comentário. Eu acho que a simplicidade favorece ao entendimento. É isso aí!

    Otacílio

    ResponderExcluir
  3. Olá meu querido,

    Eu sou corajosa e sempre que precisar serei. Concordo plenamente com você: todos tem um pouco de Paulo Pedro, mas são raras as pessoas que assumem!

    Beijos.
    Ivana
    Ivana.

    ResponderExcluir
  4. Olá querido. Adorei o seu projeto, e teu blog está 1000, muito bom mesmo. Voltarei sempre, já adicionei em meus favoritos. Beijos

    ResponderExcluir
  5. Hum...muito obrigado! Mas vamos melhorar isso.

    ResponderExcluir
  6. Eu amei ler o livro, presenteei alguns amiguinhos, e até amigões...
    Estes dias dei um de presente para o
    Mateus, garoto índigo da melhor qualidade...
    rsss fará bom uso, eu sei,,,
    agradeço ao escritor poeta por tão bela obra.

    ResponderExcluir
  7. O Paulo Pedro agradece, Carmen! E pergunta: o que é um garoto índigo? Bj!

    ResponderExcluir
  8. Oi otácilio é o marcus aquele que falou qual será o seu proximo livro e você respondeu de cores e de blusas lembra foi lá no parque da cidada - limeira
    eu gostei muito desse livro chegeui em casa direto e falei mãe vamos comprar esse livro direto é muito legal isso parece uma inspiração sobre o matheus - meu irmão
    OOHH;; estou de tando boa sorte para o proximo livro

    ResponderExcluir
  9. Rs...pegando no pé do Matheus!]]Obrigado...bem legal a sua pergunta e esse depoimento mais ainda. Abraços meus e do Paulo pedro!

    Otacílio

    ResponderExcluir
  10. Eume chamo Sarah e adoro o seu livro

    ResponderExcluir
  11. Obrigado, Sarah, o paulo Pedro e o Otacílio ficam felizes. Bjs!

    ResponderExcluir